Pavers e Bloquetes de Concreto

O que é um Paver de Concreto

O paver é um artefato de concreto que há algum tempo está crescendo bastante a sua produção e também ganhando visibilidade para os construtores, ele é uma pavimentação Intertravado.

A sua origem é antiga, desde século XIX, onde calçadas as eram com pedras e pedregulhos, para que as pessoas não pisassem diretamente no barro. Com o passar do tempo, surgiu o concreto, porém é um material relativamente caro, depois nasceu o asfalto que é basicamente o mesmo material utilizado para produzir o bloco de concreto e paver, porém com uma emoção asfáltica no meio para dar liga, mas o asfalto trouxe um grande problema para a natureza, que foi a impermeabilização do solo, comprometendo o controle climático da região, por exemplo, um bairro mais alto, onde a água é escorrida para os córregos mais facilmente que no centro da cidade que é baixo consequentemente terá um clima mais quente.

O correto seria inserir materiais que permitissem o escoamento da água, como pedrisco, paralelepípedo, fazendo com que a água se infiltre na terra evitando esse problema climático na região.
Então o paver surgiu em meio a essa necessidade, pois ele permite o escoamento parcial da água em torno de 20% e ao mesmo tempo apresenta uma pavimentação de qualidade, para os pedestre e carros que circulam nessa região, sendo até mesmo melhor que o paralelepípedo, a terra e o pedrisco. Além do equilíbrio climático que proporciona para essa região pavimentada com pavers.

Pavers Bloquetes de ConcretoOs pavers intertravados são peças pré-moldadas com tamanhos e formas variantes, adequadas para a área selecionada para pavimentação. Sua coloração, além do cinza – cor natural do cimento, é vermelho, cinza-escuro, terracota (marrom), camurça e amarelo.

A comercialização de pavers é feita por metro quadrado (m²) e estocados em paletes de madeira ou cintados. Com grande variedade de formas, cores e módulos, suas espessuras variam entre 6 e 10 cm, dependendo da aplicação. Suas características e resistência variam de acordo com o tráfego que a pavimentação receberá.

Se a área pavimentada for para tráfego de pedestres, ciclovias, ou ruas internas de condomínios, o ideal é que o bloquete tenha 40 mm de comprimento e 35 MPa de resistência. Em vias com trânsito intenso, com veículos pesados como caminhões e ônibus, é necessário que o bloquete tenha resistência de 50 Mpa, se a peça tiver resistência inferior, não atende à norma regulamentadora.

As peças são produzidas para ter resistência igual ou maior que a estrutura dos edifícios. Quando o arquiteto ou engenheiro projeta o piso, ele determina qual tamanho e espessura das camadas de sub-base e subleito justamente para os blocos aguentarem a pressão que receberá e não afundar ou quebrar.
blank
Devem ser executadas contenções laterais nos pavimentos, evitando o deslizamento dos blocos. Ao efetuar a limpeza, é essencial ter cuidado ao utilizar máquinas de hidrojateamento, pois, se o jato for muito forte nas juntas dos bloquetes, a areia que serve como rejunte pode ser retirada, soltando as peças.

Seu reparo também é facilitado, pois as peças podem ser retiradas e repostas sem a necessidade de quebra-quebra na região afetada.

Espessura das peças de concreto (PCA – 1984)

60 mm para tráfego leve, de pedestres;

80 mm para tráfego de veículos comerciais ou veículos pesados;

100 mm ou 120 mm para situações de tráfego muito pesado.

Resistência à compressão minima do paver: fpk > 35 MPa

Fonte: Mapa da obra (Votorantim)

Como utilizar e assentar os pavers e bloquetes de concreto?

1º Passo – Nivele a base:
Regularize e compacte o solo. Faça o nivelamento inicial com bica corrida na área que será pavimentada. Com uma enxada, espalhe bem, para que nenhuma área fique desnivelada.

2º Passo – Pegue a referência:
Meça e tire os pontos de referência conforme os caimentos necessários. O próprio bloco pode servir de ponto. Faça isso em toda a área que será pavimentada.

3º Passo – Instale as guias:
Em seguida, instale as guias de concreto para confinamento do pavimento intertravado.

4º Passo – Espalhe o pedrisco:
Para receber as peças, é necessário que a base seja preparada com pedrisco limpo. Espalhe o pedrisco com uma enxada, sem cobrir ou danificar os pontos de referência. De acordo com os pontos posicionados inicialmente, faça o sarrafeamento do pedrisco com uma régua.

5º Passo – Coloque a areia (ou o pó de pedra):
Para tráfego leve, se coloca após a compactação do solo, dispensando a brita ou o pedrisco. Deixe uma camada de 3 a 5 cm.

6º Passo – Coloque as peças:
Com a base totalmente nivelada, organize as peças no chão. Inicie pelo bloqueio, que pode ser uma guia ou um muro, onde o bloco possa ser contido. Utilize uma linha de pedreiro para manter o nivelamento e siga com o encaixe dos blocos.

7º Passo – Faça os arremates:
Quando a execução chegar no outro canto, será preciso fazer os arremates. Para isso, marque, com um lápis, o tamanho necessário do bloco.

8º Passo – Faça o encaixe:
Com uma guilhotina de pressão, corte o piso com cuidado para dar o encaixe a peça.

9º Passo – Verifique o nível:
Sempre verifique o nivelamento. Caso necessário, ajuste as peças com um martelo de borracha.

10º Passo – Rejunte:
Após finalizar os arremates, faça o rejuntamento com areia média lavada. Não use cimento. Jogue a areia sobre o pavimento e com uma vassoura, espalhe-a por toda a área, para preencher os espaços entre os blocos.

11º Passo – Compacte:
Utilize um rolo compactador para travar o piso. Passe por toda a área pavimentada em movimentos de vai e vem.

12º Passo – Acabamento:
Após travar o piso, retire o excesso do material com uma vassoura. A execução está finalizada e a área pavimentada pode receber o tráfego.

Desenho e Tipos de Paginação

Há diversas formas de se assentar os blocos. Com isso, há uma grande liberdade de estilo de pavimentação – também chamado de pavimentação. Entre eles, estão a junta corrida, em dama ou junta amarrada. Se no local houver tráfego de veículos, é necessário assentar no estilo espinha de peixe à 45° ou 90° em relação ao sentido do trânsito.

Tipos de pavers e bloquetes

Paver 10x20 (Tijolinho)

Um dos bloquetes mais tradicionais e utilizados é o retangular, popularmente chamado de tijolinho. Na execução de 1 m², é utilizado 50 peças desse tipo. Há também o bloco de 16 faces, onde são necessárias apenas 40 peças na execução de 1 m², gerando economia.

Este tipo de bloco é versátil e geralmente é executado em três estilos diferentes: amarração, dama e espinha de peixe. É extremamente importante seguir o projeto de pavimentação, onde é definido a espessura das camadas de base e a espessura das peças a serem assentadas. É necessário também que o projeto e a instalação sigam o que determina a NBR 15953, que frisa as normas sobre a verificação, compactação e espessura da base; a execução e espessura da camada de assentamento e do material utilizado; o alinhamento correto no início do assentamento e a execução das contenções internas e externas, que garantirá que as peças sejam intertravadas.

Paver Drenante Permeável

A diferença do paver convencional para o altodrenante é que a absorção da água é de 100%, seu aspecto é mais cascudo para fazer a função de dreno da água.

blank
O altodrenante é altamente recomendado para ser utilizado em bairros, ruas com trafego leve, praças, calçadas e nunca em avenidas ou vias de trafego rápido e pesado.
Esse modelo pode ser utilizado com o piso de concreto também, usando 50% da calçada de concreto e 50% com paver drenante, isso é suficiente para que boa parte da água seja escorrida para o solo.

Paver Raquete

O paver modelo raquete é um paver que possui mais pontos de travamento que o retangular e ao mesmo tempo possui um aspecto visual interessante, lembrando um mosaico.

Pavers Sextavado / Hexagonal

O sextavado ou Hexagonal é um modelo bastante encontrado em áreas destinadas para passeios de pedestres como parques e calçadas, pois ele possui sua superfície totalmente plana, oferecendo ao pedestre um passeio muito mais suave.

Pavers Ossinho

O modelo de bloquete ossinho já é considerado um paver que possui bons pontos de travamento, pois a sua forma faz com que uma peça segure a outra, como se fosse uma corrente. É possível utilizá-lo em calçadas, estacionamentos e garagens.

Pavers 3 Pontas

O bloquete de 3 pontas é o menos conhecido de todos os outros modelos, mesmo sendo um dos modelos com maior ponto de travamento e possuir uma boa característica visual.

Pisograma

O Pisograma é aplicado o mesmo processo para tráfego leve, com os complementos de terra, grama e peças especiais colocadas nos trechos de percurso de pedestres ou veículos. A Grande vantagem do pisograma é que ele possui um nível de permeabilidade considerável alto, atendendo as exigências de calçamento de algumas cidades do Brasil.

Conheça abaixo alguns modelos de pisograma:

Piso Tátil de alerta

A instalação do piso tátil de alerta deve ser realizada de maneira perpendicular ao sentido do deslocamento, em cor e textura que contrastem com o restante do piso adjacente.

• É utilizado na indicação em:
• Rebaixamento de calçadas;
• Obstáculos sobre o pavimento;
• Postes;
• Porta de elevadores;
• Desníveis no solo, como vãos, plataformas de embarque/desembarque e palcos;
• No início, intervalo e término de escadas e rampas.

Regulamentação: ABNT NBR 9050/2004

Piso Tátil de alerta (inclinação à 45°)

O piso tátil de alerta é mais funcional quanto é disposto à 45°, pois os cones em linha reta podem confundir os usuários com o piso guia com fileiras, que são dispostos desta maneira.

Piso tátil direcional (ABNT NBR 9050/2004)

A instalação do piso tátil direcional deve ser realizada no sentido de deslocamento das pessoas, em cor e textura contrastante ao restante do piso, indicando o caminho a ser percorrido. Características:

• Ter textura diferente do piso comum com seção trapezoidal;
• Deve ser instalado no sentido do deslocamento das pessoas;
• Ter largura entre 20 e 60 cm;
• Seu cromo deve ser diferenciado.

O piso guia deve ser instalado em espaços amplos, como em calçadões, por exemplo, evitando que a pessoa se perca. Também deve ser instalado onde as guias de balizamento não sejam contínuas (deficientes visuais também se guiam batendo a bengala em paredes). As cores dos pisos geralmente são vermelhos, amarelos ou azuis, para que pessoas com baixa visão possam perceber o contraste com o solo. Também devem ser antiderrapantes. O ideal é que o piso tátil seja aplicado próximo ao meio da calçada, onde há mais segurança e livre de obstáculos. Em calçadas pequenas, o piso deve ser instalado à 40 cm da guia. Em calçadas maiores, a distância pode variar entre 60 e 80 cm.

Perguntas Frequentes sobre Pavers e Bloquetes de Concreto

1. O que são pavers e bloquetes de concreto?

Os pavers e bloquetes de concreto são unidades pré-fabricadas feitas de concreto, frequentemente utilizadas para pavimentação em áreas externas. Eles vêm em diferentes tamanhos, formas e cores e são uma escolha popular para criar pisos duráveis e esteticamente agradáveis.

2. Qual é a diferença entre pavers e bloquetes de concreto?

A principal diferença entre pavers e bloquetes de concreto está no seu design e método de instalação. Pavers têm intertravamento, o que os torna mais estáveis e resistentes. Bloquetes de concreto são peças retangulares ou quadradas que são mais simples de instalar, mas menos estáveis.

3. Quais são as vantagens de usar pavers ou bloquetes de concreto em projetos de paisagismo?

Tanto os pavers quanto os bloquetes de concreto oferecem durabilidade, resistência a intempéries e uma ampla gama de opções de design. Eles são ideais para áreas de tráfego intenso, são fáceis de reparar e têm uma vida útil longa, tornando-os excelentes escolhas para projetos de paisagismo.

4. Produzir Paver e Bloquetes de Concreto é lucrativo?

A fabricação de blocos de concreto se destaca como uma oportunidade de negócio promissora. Recomendamos a leitura de um artigo nosso, onde exploraremos em detalhes como a qualidade dos blocos é garantida por meio de um conjunto completo de máquinas e um processo de produção meticuloso. Desde a mistura até o empilhamento, cada etapa é crucial para alcançar blocos duráveis e eficientes.
Confira! Fabricação de Blocos de Concreto – Uma Oportunidade de Negócio Lucrativa

5. Quais são as melhores máquinas para produção de pavers e bloquetes de concreto?

As melhores máquinas para produção de Paver e Bloquete de concreto são as máquinas hidráulicas e a Jarfel // Sahara possui algumas disponíveis atualmente que são:

- ÁGIL HP 6.4 Hidráulica

- PRODUTIVA HP 6.4 Hidráulica

- SUPER INDUSTRIAL HP 6.4 Hidráulica

Sobre

Há mais de 50 anos, no mercado da fabricação de máquinas para produção de tijolos ecológicos, blocos e pavers de concreto, a JARFEL é também a inventora das prensas de tijolos ecológicos solo cimento.

Posts recentes

Siga-nos